DR EDWARD BACH

“O sonho de todos os que sempre tiveram como ideal o desejo de aliviar o sofrimento poderá se realizar, seja no âmbito doméstico seja em larga escala”.
Edward Bach

Nasceu em Mosely, Inglaterra,em 24 de setembro de 1886. Sua família era proveniente do País de Gales, uma das regiões da Grã Bretanha que abrigou, no passado longínquo, a antiga cultura celta. Esta cultura é guardiã de uma tradição espiritual que, por meio de lendas, fala-nos de um povo que tinha a percepção dos fenômenos da natureza e das forças espirituais que os envolviam. Desde pequeno, demonstrou grande amor pela natureza. Aos 16 anos, terminou a escola secundária e aos 17 anos trabalhou na indústria de fundição de seu pai.

Aos 20 anos, ingressou na Faculdade de Medicina. Além do diploma, ao se formar, recebeu os títulos de bacteriologista e imunologista em 1913, e o diploma em saúde pública, em 1914. Estudando as bactérias intestinais, relacionou-as com o agravamento de doenças reumáticas. Baseando-se nas ideias de que a eliminação desses microrganismos poderia atenuar algumas doenças crônicas, desenvolveu vacinas e obteve resultados significativos. Fez também uma correlação entre a predominância de uma determinada bactéria no intestino com o temperamento das pessoas.
Em 1914 estoura a primeira guerra mundial.

De 1915 a 1919, ficou responsável por 400 leitos no "University College Hospital", com o trabalho no Departamento de Bacteriologia e também como Assistente Clínico do Hospital da Escola de Medicina. Observou que algumas pessoas com a mesma doença, tratadas com o mesmo medicamento se curavam, e outras não. Percebeu que as pessoas reagiam de forma diferente às doenças. O passo seguinte foi entender que as pessoas com os mesmos temperamentos reagiam melhor aos mesmos remédios ou aos mesmos métodos de cura.

Aos 31 anos (1917), sofreu uma hemorragia, foi operado e diagnosticado com câncer, deram-lhe três meses de vida. Esta experiência foi para ele a confirmação de que o estado mental de uma pessoa está diretamente relacionado (como causa principal) à doença que afeta o corpo.

Em 1918, ingressou no Hospital Homeopático de Londres, tornou-se médico homeopata. A visão que o Dr. Bach tinha sobre a doença é muito próxima da visão de Hahnemann, criador da homeopatia, no sentido de que ambos acreditavam que a origem da doença não é material.

1920-1921: Parou de usar as vacinas injetáveis e preparou as bactérias pelo método homeopático.
1925: Após 9 anos de experiências, reportou à comunidade médica homeopática o resultado do seu trabalho. Estavam registrados os “nosódios de Bach”. 

Visão sobre saúde-doença: a principal diferença entre Hahnemann e Bach é a forma como seria restaurado o equilíbrio do indivíduo. Para a homeopatia, seria através de um medicamento semelhante à doença. Para a Terapia Floral, por meio de padrões de consciência ou informações que expressam qualidades e virtudes.  São estes padrões de consciência que interagem com o Campo de nossa Consciência pessoal, reforçando, pela ressonância, as virtudes. 

Segundo Dr. Bach, a doença nunca será curada ou erradicada pelos atuais métodos materialistas, pela simples razão de que a doença, em sua origem, não é material. Ele pactuava da ideia de que não é preciso lutar contra a doença, mas sim trazer os conflitos da personalidade à consciência e criar, assim, condições para poder elaborá-los e integrá-los de maneira equilibrada.

A Terapia Floral tem como objetivo equilibrar o indivíduo, e alicerça-se nas virtudes expressas pelas essências florais, que entram em ressonância com as nossas virtudes, trazendo, assim, a cura. Modificando-se padrões de comportamento e evitando-se as reações repetidas diante das situações de vida, as essências tratam as dores da alma, das emoções, dos desequilíbrios, das nossas sombras: os medos, as ansiedades, as angústias, as depressões, as tristezas, as mágoas, os apegos, as frustrações, as raivas.

É uma terapia para os sentimentos, não se aplica, portanto, para doenças físicas. Não se tomam nem se indicam florais para bronquite, sinusite, gastrite, etc. O que ocorre é que como a doença física é uma soma de um desequilíbrio energético, mental ou emocional, e o indivíduo melhora emocionalmente, os seus sintomas físicos também melhoram.

Pesquisas com os Florais:

1928, 1929 - Nesta época Bach realizou o primeiro teste das plantas Impatiens, Mimulus e Clematis, preparados (diluídos e dinamizados) sob a forma homeopática. Publicou o livro Some New Remedies and Their Uses (Alguns novos remédios e seu uso).

A partir de 1930 - Aos 44 anos de idade, Edward Bach vendeu o consultório e o laboratório londrinos para dedicar-se integralmente ao estudo dos diferentes tipos de personalidade humana e à busca de plantas curadoras específicas, no País de Gales. Escreveu “Os Doze Remédios Curadores e Outros Remédios”, com uma descrição clara e simples das 38 essências e dos 38 estados mentais que elas curam.

Em 27 de novembro de 1936 faleceu enquanto dormia (parada cardíaca).

 

Associação dos Terapeutas Florais e Conscienciais do Mato Grosso do Sul © 2015
contato@asterflorms.com.br